quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Karl Marx (1818-1883)



Por: Jesus Marmanillo Pereira

Karl Heinrich Marx (1818-1883), filósofo, economista e militante revolucionário alemão. Fundador do comunismo científico, grande educador e guia do proletariado mundial, inspirador e organizador da I Internacional ("Associação Internacional dos Trabalhadores"). Marx nasceu a 5 de maio de 1818 em Trévers, Alemanha. Seu pai era advogado. Depois do liceu cursado na cidade natal, Marx prosseguiu os estudos na Universidade de Bonn, e mais tarde, na de Berlim, onde ingressou no grupo 'hegelianos de esquerda" de tendência revolucionária.

Em 1842 exerceu a função de chefe de redação da "Gazeta do Reno, órgão da burguesia radical" da Renânia. Em junho de 1843, Marx casou-se com Jenny de Wastfália, sua amiga de infância e em fins de outubro de 1843 fixaram residência em Paris, onde ele fundou, com Arnold Ruge, os "Anais franco-alemães". Em setembro de 1844, deu-se o encontro de Marx e Engels em Paris, encontro que foi o início de sua luta comum pela causa operária.

Karl Marx

No ano seguinte, expulso da França, radicando-se em Bruxelas e participando de organizações clandestinas de operários e exilados. Ao mesmo tempo em que na França estourou a revolução, em 24 de fevereiro de 1848, Marx e Engels publicaram o folheto O Manifesto Comunista, primeiro esboço da teoria revolucionária que, mais tarde, seria chamada marxista. Voltou para Paris, mas assumiu logo a chefia do Novo Jornal Renano em colônia, primeiro jornal diário francamente socialista. Depois da derrota de todos os movimentos revolucionários na Europa e o fechamento do jornal, cujos redatores foram denunciados e processados, Marx foi para Paris e daí expulso, para Londres, onde fixou residência. Em Londres, dedicou-se a vastos estudos econômicos e históricos, sendo freqüentador assíduo da sala de leituras do British Museum. Escrevia artigos para jornais norte-americanos, sobre política exterior, mas sua situação material esteve sempre muito precária. Foi generosamente ajudado por Engels, que vivia em Manchester em boas condições financeiras.

Contribuições Sociológicas de Karl Marx

Análise do regime capitalista de produção não se restringe às relações econômicas, se bem que pareça iniciar-se nesse ponto. Marx apanha os fenômenos como fenômenos sociais totais, nos quais sobressaem o econômico e o político, como as duas manifestações combinadas e mais importantes das relações entre pessoas, grupos e classes sociais. (Ianni,1979)

Não há dúvida de que a principal contribuição de Karl Marx para Sociologia repousa sobre o método de abordagem chamado materialismo histórico. Grosso modo trata-se de uma perspectiva de análise que considera as formas como diferentes modos de produção se desenvolveram ao longo de diferentes períodos da História. Para tanto considera fundamental compreender a infra- estrutura e super estrutura social vigente no caso analisado.

Por Infra-estrutura, Marx entende a estrutura econômica, formada das relações de produção

Por superestrutura, considera dois níveis: primeiramente a estrutura jurídico- política, formadas por normas e leis que correspondem a sistematização das relações já existentes. Por superestrutura considera a estrutura ideológica (filosofia, arte, religião).

Sugestão de Leitura: Resenha introdutoria sobre a Crítica da Econômia Política

Texto, Qual a diferença entre Durkheim, Karl Marx e Max Weber?


Principais obras:

Karl Marx - O 18 Brumário de Luis Bonaparte

Karl Marx e Friedrich Engels -O Manifesto do Partido Comunista

Karl Marx e Friedrich Engels - A Ideologia Alema

Karl Marx- O Capital (vol 1)

Karl Marx- O Capital (vol 2)


Referências :

LAKATOs,Eva Maria. Sciologia Geral, São Paulo. Atlas 1985

MARX, Karl: Sociologia. Octávio Ianni (org.). Coleção Grandes Cientistas Sociais. São Paulo, Ática

www.culturabrasil.pro.br/zip/marx.pdf


Nenhum comentário: