domingo, 1 de abril de 2007

Idade Média (período entre os séculos V e XV)

Conceitoperíodo em que há uma ruralizacão social em determinadas regiões da Europa, e também é considerado idade das trevas por haver uma estagnação cientifica

1. Transição da antigüidade para a idade média

2. Alta idade Média ( consolidação do feudalismo séc. V - XII)

3. Baixa idade Média (transformações do feudalismo séc. XII - XV)

4. Cultura na idade Média

5. Renascimento Comercial

6. Formação das monarquias nacionais

7. Contexto – império bizantino e Islã

1 Transição da antigüidade para a idade Média

império Romano decadente sociedades bárbaras em transformação sistema feudal


Império romano decadente

Fatores que levaram a decadência

· Fator militar – fim das guerras ofensivas

· Fator religioso – cristianismo

· Fator econômico – escassez de escravos

· Colonato, vila e o êxodo urbano

sociedades Barbaras em transformação

Fatores novos após as transformações

· Surgimento das diferenças sociais (aristocracia hereditária)

· Guerreavam entre si


Fator conjuntural (Invasões barbaras)


Primeira fase – chegam os bárbaros que estão associados aos romanos.

Bárbaros ----- Vândalos, Ostrogodos, Visigodos, borgúndios

Características – Adaptavam –se as instituições romanas,

Não conseguiam substitui a autoridade romana

Segunda fase - Os reinos Bárbaros deram origem

Bárbaros --- Anglo-saxões, Francos a instituições mais duradouras

Características - substituíam as instituições romanas pôr bárbaras (direito consuetudinário), possuíam sua pátria de origem bem mais próxima que os primeiros.

Fatores estruturais


Romanosvila , decomposição do escravismo( colonos , clientes e precarios) , crise do poder político

Germânicos- economia natural , instabilidade social ,

comitatus e sistema político descentralizado( individualismo das tribos)


II Feudalismo (Alta idade média séc.V - XII)

Conceito- o Feudo deriva do velho beneficium bárbaro, o feudalismo desenvolveu-se entre os séc. X e XI , mas atingiu seu auge no séc. XII e no inicio do séc. XIII começou a entrar em decadência.

Características do Feudo

Sociedade – Estamental e estratificada

Política

· Poder político local (descentralizado em relação ao Rei)

· Relação de Suserania (dar o beneficium) e Vassalagem(recebe beneficium) entre a nobreza

· Clientes (dependentes) e patrocínio (proteção)

· Juramento de fidelidade ( perante a bíblia e confirmado por um beijo)

· Tributações entre servos e Sr feudais (Corvéia, talha , banalidades, mão morta)

Econômia

· Agricultura e a troca de produtos

· Mão de obra servil ( o servo esta preso a terra e produz para todos em troca da mesma)

· Auto-suficiente( subsistência)

· Possuíam técnicas rudimentares de produção

Obs.- primeira noite e as prestações

Igreja

· Tornou-se a maior proprietária de terras na idade media

· Dividia-se em alto clero (bispos e abades) e baixo clero (camadas baixas)

· Herdeira da cultura clássica (conservada em mosteiros)

· Combatiam a usura

· Existiam ordens religiosas dentro do clero (beneditinos franciscanos e dominicanos)

Sociedade de ordens – Os nobres são guerreiros, os protetores da igreja. Defendem a todos os homens do povo , grandes ou modestos e também a si mesmos. A outra classe é a dos não-livres . Esta desgraçada raça nada possui sem sofrimento. Provisões , vestimentas são providas para todos pelos não livres , pois nenhum homem livre é capaz de viver sem eles. Portanto, a cidade de Deus , que se crê única , esta dividida em três ordens : alguns rezam , outros combatem e outros trabalham( bispo de Loan)

III Baixa Idade Média (decadência séc. XII – XV)

Contexto- se inicia nesse período e caracterizado por uma certa Paz na Europa e pelo surgimento do pré capitalismo e o espirito de lucro.

Transformações

· Avanço nas técnicas de produção ( rodízio trienal,moinho a roda)

· Aumento da população

· Surgimento das cidades Gênova e Veneza (apoiavam as cruzadas )

· Relação entre campo (matéria prima ) e cidade (produtos)

· Surgem as cruzadas (contra os povos hereges )

· Séc X a abertura do mediterrâneo

Obs. as cruzadas serviriam para aumentar a autoridade papal , Já que a pouco tempo havia ocorrido a Cisma da igreja, também serviriam como escape pró crescimento demográfico.

Decadência total ( séc. XIV)

1. Esgotamento das minas de ouro

2. Exaustão do solo (baixa na produção )


3. Peste bubônica (negra dizimou mais e 30% da pop.)


4. Surgimento da burguesia

5. Rebeliões camponesas

6. Guerra dos 100 anos ( séc. XIV)

Cultura na Idade Media (Séc. XIII)

· Redescoberta da cultura grega (filosofia)

· Arquitetura gótica e Românica

· Poesias trovadorescas

· Divina Comédia (Dante critica a Itália de sua época, fé política)

· Universidade de Salerno e de Paris( Séc. . XI)

Renascimento Comercial ( Séc. XIV)

Aspectos importantes

1. Surge ao norte da Itália cidades como Gênova e Veneza monopolizam os produtos vindos do oriente através do mediterrâneo.

2. Ao norte da Europa , surge Flandres, controlava o comercio dos produtos do norte e a produção têxtil, através dos mares do Norte e Báltico.

3. Surgem as “Ferias Medievais” (pagam altas taxas para comercializar nos feudos)

Obs. A ligação entre os dois pólos citados se dava por vias terrestres (Planícies Francesas, Alpes) o Fluviais (rio Reno).

4. corporações ou grêmios (organizavam a política econômica na cidade)

· As corporações elaboravam leis protecionistas (ordenações municipais )

· A unidade de produção era a oficina ( mestre , aprendiz , jornaleiro )

· Surge o comerciante manufatureiro

5. No Séc . XV alguns estados se formavam e criavam barreiras às rotas terrestres o que incentivou a navegação principalmente em Gênova e Veneza.

Formação das monarquias nacionais

Fatores que contribuíram

· Guerra dos 100 anos (sentimento de nacionalidade)

· União Rei-Burguesia

· Tributação, poder e justiça

· Crise do sistema Feudal (enfraquecimento da nobreza)

· As monarquias iram favorecer a expansão marítima devido ao Séc. de retração

· O Absolutismo significa a Consolidação destas monarquias


Obs. O absolutismo foi um estado transitório entre o poder direto e indireto da burguesia, este conseguido na época contemporânea através das revoluções burguesas.

3 comentários:

Francisco disse...

meu amigo quando sai do coração é assim: bonito e sincero. Sem falar da construção, que tá bem mais erudita, boa mesmo. Parabéns

Anônimo disse...

Eeeeei, ficou liiiiindo!

Vc arraaaaaaaaaaasa!

Muuuuuuito booom!

Parabéns!!!

débora disse...

[i]hum!!poetico e tocante!!
parece q foi feito para alguem...

bjão